terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Ler é assim | Então, conheci minha irmã

Oi gente!


Tem resenha de livro hoje! \o/

Baixei esse livro muito por acaso e foi uma grande descoberta!
Ele é pequeno, então dá pra ler em poucos dias, e a leitura é bem fácil!
Então, conheci minha irmã de Christine Hurley Deriso.

Sinopse:
Summer Stetson não conheceu sua irmã. Sua mãe engravidou dela assim que Shannon morreu, aos 17 anos, em um terrível acidente de carro, que se chocou com uma árvore. Ao longo de sua vida, Summer acostumou-se a assistir seus pais repetirem o quanto a irmã era perfeita, amada e boa filha, e por isso sempre acreditou que fosse uma decepção para eles. Ao fazer 17 anos, recebe da tia de presente o diário que Shannon escrevia até o dia de sua morte. Ao ler aquelas páginas para saber mais sobre a irmã, acaba descobrindo alguns segredos, e a cada revelação, sobre a família e sobre si mesma, entende que a verdade pode ser, por vezes, dolorosa, mas nunca deixará de ser libertadora.

Summer sofreu muito porque sua mãe queria que ela fosse como a irmã, Shannon! Mas ela nem chegou a conhecer a irmã, como poderia seguir o mesmo caminho que ela? Como poderia gostar das mesmas coisas? Viver os mesmos momentos?
Mas após ganhar o diário ela começa a conhecer a irmã, a ver quem ela realmente era e, com tudo o que ela escreveu no diário, Summer conseguiu entender sua família, sua irmã, e o principal, a se conhecer!!! 


O livro é tão bonitinho que você fica com dó das irmãs não terem se conhecido, elas seriam muito amigas, sabe? Mas...se a morte da irmã mais velha não tivesse acontecido a irmã mais nova talvez nem existisse! 


O legal da história é que Summer contou com a ajuda de duas pessoas muito especiais na leitura do diário, sua tia Nic e seu amigo Gibs! Aliás, um amigo bem prestativo e carinhoso! 

O livro não tem muitas reviravoltas e nada muito extraordinário, é uma historinha bem sessão da tarde! Leve e feliz!

Lição da leitura:  a história mostra que nenhuma vida é igual a outra, somos seres humanos e cada um é cada um. Cada pessoa constrói seu caminho e trilha a sua jornada! Não podemos viver sendo o que a outra pessoa quer que a gente seja, temos que ser nós mesmos!

Termômetro de Coraçõezinhos: 

Beijos,
Gábi

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Tassel no casamento...onde você usaria?

Fala gente, vortei =)

Tô meio sumidinha daqui porque me falta inspiração, mas daí hoje, do nada, me inspirei de novo! hehe...

E trouxe pra vocês algumas ideias de como usar o #Tassel no casamento também, estou apaixonada pelo Tassel na parede de casa...e se fosse fazer um chá, casamento ou uma festinha o meu tema seria esse com certeza rsrs...

As ideias que separei são de Tassel na cerimônia - como pano de fundo - na mesa do bolo, no bolo e até no vestido (que eu achei uma gracinha, usaria!!!).







Fotos: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6

Você usariam o Tassel em qual momento?

E pra quem não viu, eu já fiz o meu Tassel em casa, olha ele aqui =)
Tem mais fotos no meu Insta @gabrielaer

Beijos!
Gábi

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Lá em casa é assim | Bay Window


Oi pessoal!


Eu sempre adorei essas janelinhas que ficam "pra fora" da parede, mas não sabia o nome. Daí lendo um livro eu descobri que se chama "Bay window", viram só como a leitura nos traz conhecimento??? =D

Essas janelas estão associadas à arquitetura vitoriana, e a gente já pensa naquelas mansões do interior norte-americano, né??? 

Eu acho essas janelas lindas e, pra mim, o mais legal é poder ter um sofá na parte interna delas!!! 

Muita luz natural entrando enquanto você lê um livro ou simplesmente descansa pensando na vida. 

E lembrando também que esse tipo de janela pode ter em qualquer ambiente da casa: sala, quarto, cozinha e banheiro! Aí você que decide =)

Queria sim ter uma janelinha dessas! Sonho pra próxima casa! rsrs..








Fotos: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Queria morar numa casinha desses da última foto, vcs também?

Beijos,
Gábi

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Ler é assim | Assassinato no Expresso do Oriente

Oi!

E não é que no último dia de janeiro eu terminei o 2º livro do ano?
E o escolhido dessa vez foi o "Assassinato no Expresso do Oriente" de Agatha Christie.
Desde quando eu vi o trailer do filme eu me empolguei pra assistir, mas não sem antes ler o livro. Então fugi dos spoilers (mesmo sendo difícil por ser um livro antigo) e pronto, já posso assistir! rsrs...


Achei o livro bem interessante e inteligente (claro né, é Agatha Christie!). E até o último capítulo do livro não tem nada resolvido!
A história trata de um assassinato em um trem, que parou por causa de uma nevasca, então enquanto o trem está parado ninguém entra e ninguém sai e o detetive - que também está viajando no trem - é convidado a investigar o caso! E a gente investiga junto com ele, parece que a gente está ali, na frente dos indivíduos que podem ser, ou não, o(a) assassino(a)!


Quem gosta de ficção policial esse livro é um prato cheio. Com algumas pistas pra desvendar o mistério você acaba o livro e fala: Porque eu também não pensei nisso antes!? Muitas palmas para o detetive Poirot! E agora sim posso assistir ao filme! Eeeebbbaaaa =)

Termômetro de Coraçõezinhos: 

Beijos,
Gábi
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...